sexta-feira, 31 de maio de 2013

Dia Mundial Sem Tabaco reforça a luta contra o vício

O médico psiquiátrica, Heliomar Pavão, e pacientes em palestra
Hoje (31), é o Dia Mundial Sem Tabaco, data tem por objetivo lembrar ás pessoas dos malefícios da dependência, como também incentivar o fim do seu consumo.

São mais de 50 doenças relacionadas ao uso do cigarro. Embora existam leis que buscam a diminuição dos números a Organização Mundial da Saúde diz que 5,6 milhões de pessoas morrem por ano, ou 10 a cada minuto, por causa do cigarro e seus efeitos. 

A luta contra dependência é constante. Segundo o médico psiquiatra, Heliomar Pavão, embora leis mais rígidas tenham diminuído o consumo em alguns países, existem interesses econômicos que impedem esse avanço, principalmente em países menos desenvolvidos.

Nesta manhã o Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes, que também atua com o tratamento da dependência química, promoveu uma palestra para cerca de 30 pacientes. Pavão lembrou que a dependência está ligada tanto a fatores químicos como psíquicos. “Irritação, inquietação, tristeza e dificuldade de concentração são alguns exemplos. Os pacientes precisam reconhecer que o tabagismo é uma doença e que nenhum tratamento funcionará sem a vontade deles”.

Alguns pacientes contaram um pouco de suas experiências com o cigarro. Um deles chegou a dizer que aos 12 anos de idade começou a fumar escondido dos pais, e hoje com 59 ainda luta contra o vício.


No fim da palestra a terapeuta ocupacional, Ligia Copetti, deixou a mensagem. “Por que não parar de fumar a partir desta data?”.

Por: Cleber Benvindo
(Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa do Hospital Bezerra de Menezes de Presidente Prudente)