segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Hospital tem pacientes com mais de 100 anos

Hospital Bezerra de Menezes de Presidente Prudente que desde sua fundação trabalha sob o lema “Amor e Caridade”, proporciona a seus pacientes, ambiente sadio e humanizado.  Este trabalho ao longo dos anos apresenta seus frutos em forma de longevidade a muitos que ali estão internados, alguns com idade superior a 100 anos.

 A Ala de Tratamento Especial (ATE), conhecida como Recanto dos Velhinhos, foi fundada em 29/11/1973, como área destinada a idosos, dois anos após, em 1975, iniciou-se a construção do hospital psiquiátrico. O recanto há 39 anos é destinado ao atendimento em regime de internação de pacientes idosos portadores de doença mental do sexo feminino e masculino. Ao todo são 63 pacientes, entre homens e mulheres, acima de 60 anos, sendo dois deles com mais de 100 anos.

Benedita de Souza, conhecida como Ditinha pelos funcionários, natural de São Paulo,foi transferida  em 1973 pelo Hospital Franco da Rocha (SP). No dia 19 de abril de 2012, completará 111 anos, sendo 39 anos como moradora do hospital.




 Já Maria Lima de Araújo, foi transferida em 1979 e no dia 07 de julho fará 105 anos. Ambas não têm vínculo familiar.

A terapeuta ocupacional, Ligia Copetti, pondera que dona Maria gosta muito de passar receitas culinárias para os funcionários. “Eu adorava ficar sentada conversando com dona Maria, ela me passava receitas, jogávamos dominó e baralho”, afirma.    

A diretora clínica do hospital e psiquiatra, Michelle Medeiros Lima Salione, explica que na maioria desses casos não há um vínculo familiar e se há, ele está fragilizado, sendo assim a família destes pacientes é o próprio hospital. “Nós tratamos esses pacientes com todo o amor, carinho e afeto que eles necessitam, cuidamos deles como membros da família. É uma satisfação tê-los conosco durante todos esses anos”, afirma.

A médica analisa que o sucesso desta longevidade é o trabalho de humanização, respeito e equipe multiprofissional capacitada para cuidar dos pacientes.

Denomina-se Equipe ATE, o grupo responsável pelo tratamento dos idosos portadores de doenças mentais. É composta por um médico psiquiatra, um médico clínico, um assistente social, uma psicóloga, uma terapeuta e uma auxiliar ocupacional, 30 auxiliares de enfermagem e duas enfermeiras.

“O recanto é um ambiente onde são acolhidos os pacientes que necessitam de cuidados especiais, aqueles pacientes com maior dificuldade de andar, mais dependentes”, explica a assistente social, Yara Oliveira.

Segundo ela, o recanto tem projetos que visam o lazer e qualidade de vida dos pacientes. “A cada dois meses os pacientes são levados a passeios, eles vão ao shopping center, feiras, Terra Park, circo, entre outros. Há atividades sócio recreativas; mensalmente temos festas, seja para comemorar um aniversário ou alguma data significativa,” explica.

Yara relata ainda, que a maioria dos pacientes não possui famílias, esse vínculo, não chega a 10 %, sendo o hospital o único responsável por eles.