quarta-feira, 12 de junho de 2013

Amor sem preconceitos

Maria e Alberto não perdem a oportunidade de ficar juntos
No Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes um casal de pacientes moradores chama a atenção e é motivo de admiração dos colaboradores. Há cerca de cinco anos, Alberto Maia e Maria Lucia, são o casal de namorados do Recanto.

A história começou quando Alberto foi transferido para o Recanto (Ala de Tratamento Especial) em 2007.  A psicóloga, Mari Angêla, lembra que Maia sempre foi muito trabalhador, porém com o avanço do glaucoma começou a ficar irritado e a se isolar, foi quando conheceu a também moradora, Maria Lucia, depois disso, foi se tornando mais calmo.

Relacionamento duradouro tem muita coisa em comum. Como em qualquer outra a relação, há seus altos e baixos. A enfermeira, Mayla Goulart, lembra que e Maria sempre foi “namoradeira”. “De vez em quando eles brigam. Ela é muito ciumenta”.

De acordo com a psicóloga Mari Angêla, um relacionamento faz bem para todos os indivíduos, independente de suas limitações. “Autoestima todos nós temos, a companhia faz bem para a alma, afinal, quem não quer ter alguém?”

São exemplos como esses que nos convencem que o amor não tem preconceitos e supera limites.

Por: Cleber Benvindo
(Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa do Hospital Bezerra de Menezes de Presidente Prudente)