sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Treinamento teórico de emergência causa reflexão em funcionários


Com foco na prevenção de acidentes, a unidade de saúde mental da Associação Assistencial Adolpho Bezerra de Menezes realizou nos dias 22, 23 e 24, no período da manhã, das 8h às 9h e de tarde, entre 14h e 15h, um treinamento teórico de emergência, com abordagem voltada para situações de incêndio.

A ação, que foi ministrada pela técnica em segurança do trabalho Fernanda Prates (27) consistiu em orientar os funcionários em como agir diante desse tipo acontecimentos. Os conteúdos aplicados no evento causaram diferentes reflexões nos colaboradores sobre se comportar perante algo inesperado.

Para o monitor de terapia ocupacional Caio Cesar Resende (22), o processo de emergência deve ser executado em grupo. “Percebi que, um colaborando com o outro, a evacuação, em casos de incêndio, será mais fácil. Se nos  comunicarmos enquanto acontece o incidente, teremos mais chances de que todos fiquem em segurança”, explicou.

Já a recepcionista Sueli Alves Lopes (49) comentou que, além entender como proceder com o problema, é necessário manter a calma. “Entendi que correr não adianta. Se necessário, andar rápido. No meu caso, devo comunicar os outros setores, aqui do Bezerra, sobre o problema. Desesperar-me com situação, só iria piorar tudo”, destacou.

Simulado de Incêndio

O treinamento teórico de emergência é apenas uma parte dos métodos de ação em caso de Incêndio. Será realizado um simulado prático surpresa, para aplicar o conhecimento adquirido. Segundo Prates, á ideia é que as pessoas possam vivenciar a experiência.

 “O fogo não avisa quando irá começar e, muito menos se alastrar. O simulado será importante, porque poderemos constatar se os envolvidos saberão colocar os aprendizados em prática. Além do fato de poder avaliar os resultados da ação e de saber o que precisará de correções, caso ocorra alguma emergência”, pontua.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Simulados de emergência

Teve início na manhã desta quarta-feira (22) os treinamentos teóricos sobre SIMULADOS DE EMERGÊNCIA. O evento acontece em dois horários: No período da manhã, das 8h às 9h e a tarde, entre 14h e 15h. Ação é direcionada a TODOS OS COLABORADORES da unidade de saúde mental da Associação, e terá encerramento na próxima sexta-feira (24).



terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Festa de carnaval promove interação entre funcionários e pacientes


A música era contagiante. O ritmo animava pacientes e funcionários, todos dançavam e desfrutavam de momentos de alegria juntos. Esse foi o clima que predominou na festa de carnaval realizada na manhã desta terça-feira (21), pela unidade de saúde mental da Associação Assistencial Adolpho Bezerra de Menezes. O enfoque do evento era que, colaboradores e pessoas em tratamento pudessem ter momentos de interação.

Segundo o Psicólogo Guilherme Simonsen,34, as festividades podem contribuir para a recuperação dos pacientes. “Esses momentos de alegria e descontração são muito importantes, pois aumentam a disposição e força de vontade de pacientes, em especial os que têm dependência química e os depressivos”, explicou.

Simonsen também pontua que esse tipo de ação fortalece o vinculo entre os próprios pacientes. “Reunimos, hoje, pacientes de todas as alas de tratamento e também das residências terapêuticas. A partir disso, estimulamos o relacionamento entre os envolvidos e alcançamos o nosso objetivo, que era a interação”, completou.

Em sua segunda participação no evento, a técnica em segurança do trabalho Fernanda Prates,27, diz que o mais interessante foi a alegria dos pacientes. “Era nítida a felicidade estampada no rosto de cada um. Eles queriam aproveitar a oportunidade ao máximo para se divertir, e conseguiram. Observei, também, que, a festa ajudou a potencializar a autoestima deles”, apontou.


A celebração ainda teve como atração o músico Edmilson Pequeno, que interpretou marchinhas de carnaval. Outros fatos que ganharam destaque foram os concursos de folião e foliã mais animados, de melhor fantasia e de bloco com maior empolgação.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Comportamento de moradores do recanto surpreende acompanhantes durante ida ao centro de Prudente



Um dos moradores desejando "bom dia!",a uma moça
O comportamento dos moradores do recanto da Associação Assistencial Bezerra de Menezes ganhou destaque, durante um passeio  na manhã desta quinta-feira (02), pelo centro de Prudente. A desenvoltura na socialização, e a fácil adaptação fora do lar surpreenderam a assistente social Edileine Briguenti Freitas, 35, e a terapeuta ocupacional Ligia Copetti, responsáveis pelos idosos ao longo da ação.

“Observamos uma evolução nítida no comportamento deles. A alguns tempos atrás, um dos senhores usava somente capuz preto e não falava com ninguém; hoje, quando está em grupo, conversa com as outras pessoas. As ações dele, cada vez mais, fluem naturalmente”, constatou Briguenti.

Já, Ligia Copetti, apontou outro avanço. Segundo ela, a cooperação entre ambos é algo que deve ser observado. “Eles estão sempre cuidando uns dos outros, dando as mãos, andando juntos. Quando um deles, que possui maior dificuldade, quer ir ao banheiro, outro senhor, que está mais apto socialmente, o acompanha”, observou.

Ainda segundo Copetti, o objetivo da ação foi concluído. “ Eles estiveram em contato com comercio, com pessoas, eles deram mais um passo no processo de reintegração à sociedade”, afrimou.
À esquerda está Lígia, logo depois os moradores e Edileine a direita

A visita à região central teve início na praça nove de julho, depois aconteceram paradas em uma padaria, no Shopping Popular, restaurante e, por fim, uma breve passagem pela catedral São Sebastião.











    Trabalhos de habilidades Sociais



Alguns moradores nessecitam de cuidados redobrados, daí a importância dos acompanhantes
A ida ao centro de prudentino é um exercício ligado às práticas de habilidades sociais. Estas consistem em preparar os pacientes para o retorno à sociedade. Essas práticas são parte do projeto desenvolvido pelo Serviço Social e Terapia Ocupacional da entidade.